O “DistritalBeja” continua a sua ronda de entrevistas e desta vez chegamos a Cabeça Gorda onde reside o melhor marcador da 2ª Divisão Distrital, João Pepe, avançado de 32 anos que veste pela segunda temporada consecutiva as cores do CDR Salvadense.

Os 16 golos em 19 partidas são o cartão de visita, para o jogador que já conquistou todos os títulos distritais seniores, onde participou, ao longo da sua carreira, com títulos da 1ª Divisão Distrital ao serviço do FC Castrense e SCM Aljustrelense, 2ª Divisão Distrital ao serviço do CRD Cabeça Gorda, Taça Distrito de Beja ao serviço do SCM Aljustrelense, SuperTaça Distrital ao serviço do FC Castrense e SCM Aljustrelense e vencedor da Taça de Honra da 2ª Divisão Distrital ao serviço do CDR Salvadense.

DISTRITAL BEJA (DB) Antes de mais agradecer por ter aceitado o convite. Fale-nos um pouco sobre o seu percurso no futebol.
JOÃO PEPE (JP) – Antes de mais queria agradecer o convite. O meu percurso no futebol começou aos 5 anos de idade no Despertar onde fiz toda a minha formação. No 1 ano de sénior, rumei a clube da minha terra, o mítico “Ferróbico”. Digamos que foi o realizar de um sonho, representar o clube que amo, felizmente nesse ano fomos campeões da 2ª divisão distrital e alcançamos a respetiva subida de divisão.
A partir desse momento senti necessidade de sair, pois ambiciona algo mais à nível distrital e felizmente isso aconteceu. A seguir a este momento representei o Despertar SC, Desportivo de Beja, Castrense, Piense, Aljustrelense, Serpa e Salvadense. A nível de títulos fui campeão da 2ª Divisão Distrital pelo “Ferróbico”, vencedor da Taça de Honra da 2ª Divisão Distrital pelo Salvadense, campeão da 1ª Distrital pelo Castrense e no mesmo ano vencedor da Supertaça e campeão da 1ª distrital no Aljustrelense, vencedor da taça de distrito e supertaça tudo no mesmo ano.

(DB) – Que balanço faz da temporada 2019/20 até ao momento da sua interrupção devido ao COVID-19? Os objetivos da temporada estavam a ser atingidos, quer a nível de clube quer a nível pessoal?
(JP) –
O balanço é bastante positivo, alcançamos o primeiro objetivo que era atingir a 2ª fase da competição, para depois podermos discutirmos com as outras equipas a tão desejada subida de divisão. A nível pessoal felizmente também estava a correr bastante bem, temos uma equipa com bastante qualidade e quando assim é tudo se torna mais fácil.

(DB) – Como está a viver este momento de dificuldade?
(JP) –
Como todos sabemos não está a ser fácil para ninguém, estamos a passar uma fase complicada com esta pandemia, temos de nos privar de muitas coisas, incluindo o futebol e confesso já tenho saudades, das brincadeiras no balneário com os meus colegas e da competição (dos treinos nem tanto com a idade fiquei um pouco malandro (risos).

(DB) – Na sua opinião qual a solução a aplicar neste momento a nível distrital para a ultrapassagem do momento a nível desportivo
(JP) –
Sinceramente não sei o que vai acontecer, mas penso que está época provavelmente já não irá haver competição. Cabe as entidades competentes tentar resolver da forma mais justa o desfecho dos campeonatos.

(DB) – Deixe uma mensagem a todos os seguidores do “DistritalBeja”.
(JP) –
A mensagem que tenho para todos os seguidores do Distrital Beja, é que fiquem em casa, para podermos ultrapassar este momento o mais rápido possível.

RESPOSTA RÁPIDA
Clube favorito: Benfica
Jogador favorito: Ronaldo “o fenómeno”
O momento mais feliz no futebol: jogar na mesma equipa do meu irmão Rui Pepe.