O “DistritalBeja” continua a viagem pelo futebol distrital, e desta vez fomos até Alvalade do Sado, onde mora o campeão distrital da Liga Inatel 2018/19. Tivemos a oportunidade de falar com o defesa Ricardo Santos, que aos 27 anos é um dos capitães da equipa do concelho de Santiago do Cacém, que no momento da interrupção dos campeonatos liderava o Grupo C da 1ª fase da Liga Inatel.

DISTRITALBEJA (DB) – Antes de mais agradecer por ter aceitado o convite. Fale-nos um pouco sobre o seu percurso no futebol.
RICARDO SANTOS (RS) – Sou natural de Alvalade e tive a primeira experiência no futebol de formação já um pouco tarde, digamos. Tinha 14 anos e fui aos treinos de captação para a equipa de Iniciados Sub15 do Futebol Clube Ermidense (Ermidas-Aldeia). Fui com alguns amigos, e consegui ser um dos escolhidos. Jogava a médio centro “puro”. Na época seguinte, permaneci no Futebol Clube Ermidense, já em Juvenis Sub17, mas apenas até Dezembro.
Por iniciativa própria, deixei o clube e mudei-me para para Aljustrel para representar o Mineiro Aljustrelense, já na AF Beja. Digamos que foi uma transferência no mercado de inverno, à procura de outro tipo de condições. A partir desse momento, tinha de fazer uma “ginástica” um pouco maior, pois estudava em Santiago do Cacém e treinava em Aljustrel. Mas normalmente conseguia.
Permaneci em Aljustrel até à época 2009/2010, onde passei de médio centro, para médio defensivo e para defesa central, sempre a recuar no terreno. Essa época seria a minha última no futebol de formação, pois nesse mesmo ano de 2010, fui estudar para o politécnico de Setúbal, e o futebol ficou para 2º plano.
Apenas voltei a jogar na época 2016/2017, no clube da minha terra, o Futebol Clube Alvaladense, onde permaneço e onde sou o capitão de equipa. Na época passada, conseguimos o feito inédito de conquistar a Liga Futebol Inatel Beja 2018/2019 (o 2º clube fora do distrito a consegui-lo).
Em suma, este foi o meu percurso até hoje.

(DB) – Que balanço faz da temporada 2019/20 até ao momento da sua interrupção devido ao COVID-19? Os objetivos da temporada estavam a ser atingidos, quer a nível de clube quer a nível pessoal?
(RS) – A presente época do Futebol Clube Alvaladense, estava a ser até ao momento, uma época dentro da normalidade. Apesar de termos sido eliminados da taça, em casa, conseguimos a participação na Supertaça e estamos em 1º lugar, no grupo B do Campeonato, a 3 pontos da qualificação para as meias-finais. Após a última jornada jogada, onde vencemos 0-1 no Malavado, já estávamos a preparar tudo para o jogo da Longueira, onde poderíamos carimbar a passagem. Mas devido à atual situação de pandemia, acabou por não acontecer.
A nível pessoal, estava a jogar com regularidade e já tinha 4 golos apontados (a 1 do meu melhor registo como sénior). A nivel da equipa somos líderes isolados do grupo B, com 33 pontos em 39 possíveis e somos a melhor defesa do campeonato (menos batida).
Agradeccer desde já a toda a estrutura do nosso clube, desde o presidente, aos colegas de equipa e técnicos, passando pelos coordenadores, pelas condições que nos têm proporcionado.


(DB) – Como está a viver este momento de dificuldade?
(RS) – Relativamente ao momento pelo qual estamos a passar, está a ser difícil para todos. A maioria dos meus colegas, pelo que sei, continuam a exercer as suas atividades profissionais, e eu não sou exceção. Independentemente disso, é uma situação difícil, primeiro porque ninguém estava pronto para a mesma, e segundo porque afeta aquele que era o dia-a-dia que estávamos habituados. A liberdade de circulação está condicionada e logo isso é um grande entrave.

(DB) – Na sua opinião qual a solução a aplicar neste momento a nível distrital para a ultrapassagem do momento a nível desportivo.
(RS) – Penso não haver uma solução que possamos dizer que seja a perfeita. Num contexto onde o término dos campeonatos está posto em causa, existem decisões que são difíceis de tomar, pois aquelas que vieram a ser tomadas nunca serão justas para todos os intervenientes, caso isso se verifique. O ideal seria, que de certa forma, os campeonatos pudessem ser finalizados, para que os títulos, descidas e subidas, pudessem ser atibuidos de uma forma natural e se evitassem polémicas. Não sabemos se isso vai ser possível, mas ficaremos à espera, sempre com a noção de que a saúde de todos será sempre o mais importante.

(DB) – Deixe uma mensagem a todos os seguidores do “DistritalBeja”.
(RS) – Gostaria de deixar uma mensagem para os seguidores do “DistritalBeja” e pedir que juntos ajudemos neste projeto. Podemos e devemos “alimentá-lo” com informações sobre os nossos clubes e competições onde estamos inseridos. Da parte do “DistritalBeja”, ter este tipo de iniciativas, ajuda também na divulgação de vários intervenientes que existem nas diversas competições. Agradeço desde já o convite, e espero que o “DistritalBeja” se mantenha por muitos anos, na divulgação do desporto no distrito de Beja.

Resposta Rápida
Clube Favorito: SL Benfica
Jogador Favorito: Nenhum, mas identifico-me com o Virgil Van Dijk (influências do meu irmão)
Qual o momento mais feliz vivido no desporto: Conquista da Liga Inatel Beja 2018/2019